COLUNA MG

09 de abril

Rede de Notícias Sindijori MG

Lafaiete terá Refis

A Prefeitura de Conselheiro Lafaiete anunciou o programa municipal para regularizar dívidas tributárias e não tributárias inscritas ou não na Dívida Ativa. A decisão, tomada juntamente com a Câmara Municipal, permite o acerto de contas através do Programa de Recuperação Fiscal de Conselheiro Lafaiete, Refis Municipal 2021. Esse recurso é destinado tanto para pessoas físicas, quanto jurídicas, que estejam com débitos vencidos até 31 de dezembro de 2020. O Refis busca promover a recuperação de créditos referentes a esses débitos, regularizando a situação do contribuinte. (Correio da Cidade- Conselheiro Lafaiete)


 

Formiga recebe capacetes Elmo

Nesta semana, a Secretaria de Saúde de Formiga recebeu 10 Capacetes Elmo. O aparelho, uma invenção brasileira, é um suporte de ventilação não invasivo que evita em até 60% as intubações e auxilia na recuperação pulmonar. Cada capacete custa, em média, R$ 1.200,00. De acordo com a Prefeitura, na região, a Carmeuse, participou da campanha da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) que proporcionou a vinda dos capacetes. As empresas que doarem acima desse valor terão a opção de direcionar o equipamento para as entidades públicas e/ou filantrópicas que desejam desde que estejam em situação de emergência. (Nova Imprensa- Formiga)


 

Carteiras de gratuidade prorrogadas

A Prefeitura de Barbacena publicou um decreto no Diário Oficial que estabelece a renovação e prorrogação das carteiras que asseguram a gratuidade no transporte coletivo. As renovações serão feitas a partir de junho, sendo a validade do documento prorrogada por 60 dias. Levando em consideração a extensão da vigência da “Onda Roxa” em Barbacena e considerando o planejamento elaborado pela Secretaria Municipal de Assistência Social para racionalização dos procedimentos de renovação da carteira, com intuito de evitar a aglomeração de pessoas, a renovação deverá ser solicitada mediante agendamento. (Folha de Barbacena)


 

Aeroporto de Ipatinga terá obras

O governador Romeu Zema anunciou o início das obras de restauração do pavimento da pista de pouso e decolagem do Aeroporto de Ipatinga. Serão investidos R$ 13,2 milhões na restauração do pavimento da pista, da área de taxiamento e no pátio das aeronaves. Antiga demanda local, a obra é fundamental para o desenvolvimento econômico regional, auxiliando na manutenção e geração de negócios no Vale do Aço. A previsão é a de que os trabalhos sejam concluídos em até 120 dias. Zema ressaltou a importância do reparo definitivo da pista do aeroporto para o desenvolvimento econômico da região, integrando-a à malha aérea nacional. (Diário do Rio Doce- Governador Valadares)


 

Uberaba, a terceira em dengue

Uberaba registrou até terça-feira, 6, 1.084 casos de prováveis (casos notificados exceto os descartados) de dengue, segundo Boletim Epidemiológico de Monitoramento dos casos de Dengue, Chikungunya e Zika. São 91 casos a mais em sete dias, ou 9,16% de aumento nos registros. O município registra o terceiro maior número de casos nem Minas Gerais, atrás apenas da capital mineira, que tem 1.523 registros casos prováveis, e de Cataguases, na Zona da Mata, com 1.113 casos prováveis de dengue. Já Minas Gerais registrou 14.052 casos prováveis de dengue, um óbito confirmado e três em investigação. (Jornal de Uberaba)


 

Desaceleração do contágio

Dados do acompanhamento realizado pelo Município de Uberlândia revelam que houve desaceleração do contágio da Covid-19 na cidade, após sucessivos recordes de internações e mortes registrados nos dois últimos meses. Atingida pela segunda onda do vírus - mais mortal e provocada pela chegada das cepas manauense e britânica na cidade -, que resultou em um colapso das redes pública e privada de saúde, Uberlândia adotou uma série de medidas restritivas para frear a disseminação da doença, como o toque de recolher e a lei seca, válidas a partir do dia 23 de fevereiro. (Diário de Uberlândia)


 

Ministério manda pagar R$480 mil

O Ministério da Saúde mandou pagar R$ 480 mil por mês ao Hospital de Salinas, pelos 10 leitos de UTI Covid que foram credenciados para atender aos pacientes com essa doença. A Portaria 623, assinado pelo novo ministro da Saúde, Marcelo Queroga, autorizou ao todo, R$ 2,832 milhões para 59 leitos de UTI em sete municípios de Minas Gerais, enquanto através da Portaria 624 repassou mais R$ 2,4 milhões para 50 leitos em outros sete municípios, totalizando R$ 5,232 milhões. O Estado assumiu o compromisso de bancar essa despesa, depois que o credenciamento federal teve o prazo expirado. Agora, com esse repasse, alivia a situação. (Gazeta Norte Mineira- Montes Claros)

© 2021 Sindijori - Criado com o  Wix.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now