COLUNA MG

10 de Setembro

Rede de Notícias Sindijori MG
  1. Ambulantes regulamentados
        A Câmara Municipal aprovou em segunda discussão a proposta do Executivo que estabelece mudanças no programa ‘Tô Legal’, com o intuito de organizar o uso das áreas públicas e regulamentar o comércio de ambulantes em Uberlândia. Entre os pontos regulamentados está a proibição de comercializar ou prestar serviços em um raio inferior a 100 metros de distância de estabelecimentos de atividades similares, escolas e creches, agências bancárias, unidades de saúde e em áreas públicas dos bairros Fundinho e Centro.. (Diário de Uberlândia).
     

  2. IF Sudeste retoma calendário
        Foram aprovadas as propostas do Ensino Remoto Emergencial (ERE) para os cursos de formação inicial continuada (FIC), técnicos (presenciais e a distância), graduação e pós-graduação lato e stricto sensu (presenciais e a distância) do IF Sudeste MG. De acordo com a decisão do Conselho Superior da instituição, o calendário acadêmico será retomado em 14 de setembro. Até 4 de setembro, os Conselhos de Campus de cada unidade deverão aprovar as particularidades de aplicação do projeto. (Panorama Regional – Santos Dumont)  
     

  3. Caeté tem estatística de suicídio
        Entre 2010 e 2020, conforme estatísticas do Ministério da Saúde, foram registrados 18 suicídios em Caeté. Desse total, 15 óbitos foram de homens, o que representa 83% das ocorrências. Em grande parte, os suicídios registrados em Caeté foram cometidos, segundo o Ministério da Saúde, por meio de enforcamento. Conforme a secretaria, no período de 2010 até ontem, foram notificados 23 casos de violência autoprovocada no município. Várias iniciativas, no âmbito do SUS, estão disponíveis à população de Caeté, para a manutenção da saúde mental.  (Jornal Opinião – Caeté)  
     

  4. Triângulo Sul avança para onda verde
        Uberaba e demais municípios da macrorregião Triângulo Sul são autorizados a avançar para a onda verde do programa Minas Consciente, a última etapa do plano estadual de reabertura das atividades econômicas. Nessa fase, é liberado o retorno de cinemas, bares com entretenimento, atividades artísticas em teatros e eventos de grande porte. O Governo de Minas posicionou que as macrorregiões Norte e Triângulo do Sul apresentaram quadros controlados da doença após passarem 28 dias na onda amarela. (Jornal da Manhã - Uberaba)
     

  5. Ponte Nova autoriza missas
        As Paróquias de Ponte Nova voltarão a celebrar missas com presença restrita de fiéis, a partir de domingo, 13. Deve-se observar, em cada domingo, seguindo orientações da Arquidiocese de Mariana, lotação máxima de 25% em cada Igreja Matriz ou Capela. Seguindo a nota arquidiocesana, que obedece às orientações dos órgãos públicos municipais e da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil/CNBB, os administradores das Paróquias de Ponte Nova (Santíssima Trindade, São Pedro e São Sebastião) já adotaram o agendamento de presença em cada missa. (Folha de Ponte Nova).
     

  6. Familiares de detentos se manifestam
        Familiares e amigos de pessoas internas no sistema prisional se reuniram, na tarde de quarta-feira, 9, para manifestar repúdio às condições de acesso e assistência a saúde daqueles que estão privados de liberdade. Eles pedem mais transparência e denunciam perseguição e tortura que estaria acontecendo no sistema penitenciário. Os manifestantes reivindicam também a elaboração de um plano para a retomada das visitas presenciais. (Tribuna de Minas - Juiz de Fora).
     

  7. Varginha não atinge meta
        A maioria das metas de vacinação em crianças não foram alcançadas nas cidades do Sul de Minas. Em Varginha (MG) e Poços de Caldas (MG), um levantamento mostrou a taxa de imunização de quatro vacinas obrigatórias em crianças de até um ano de vida. Em Varginha, a meta das vacinas Pentavalente, BCG, Meningocócica e as duas doses da Tríplice viral ficaram abaixo da meta de 95% de cobertura vacinal. Já em Poços de Caldas, apenas a cobertura vacinal da BCG, que protege contra tuberculose, passou de 100%. (Gazeta de Varginha).
     

  8. Auxílio cai em agosto
        A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Humano informou que no dia 21 de agosto foi encaminhado pela Controladoria Geral da União (CGU) um novo lote de bloqueios e cancelamentos do Auxílio Emergencial para o Ministério da Cidadania de pessoas que não implementam os critérios para recebê-lo. Em Formiga, foram cancelados os auxílios de várias pessoas que recebem o Bolsa Família. Esse número foi quase cinco vezes maior no mês passado que nos anteriores. (Nova Imprensa - Formiga).
     

© 2017 Folha da Manhã - Criado com o  Wix.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now