COLUNA MG

11 de Setembro

Rede de Notícias Sindijori MG
  1. Venda de óleo é limitada em GV
    Em Governador Valadares, redes de supermercados estão limitando a venda do óleo de soja aos consumidores. O produto faz parte da “cesta básica” da população brasileira. A Associação Mineira de Supermercados (AMIS) respondeu em nota que a limitação de venda de determinado produto ao cliente não é uma prática ilegal, e sugeriu ao consumidor que não faça estoques desses produtos, porque isso só pressiona a demanda e, consequentemente, os preços. (Diário do Rio Doce – Governador Valadares)

    Seminário Diocesano será reaberto
    O bispo da Diocese de Leopoldina, dom Edson Oriolo, anunciou a reabertura do seminário diocesano no município de Leopoldina. A decisão levou em consideração diversos fatores, como a necessidade de proximidade do bispo com o processo de formação, o investimento de uma identidade para o seminário da Diocese, aproveitando estrutura que foi construída para essa finalidade, com capacidade de 100 residentes, possuindo ainda salão de eventos, refeitório, estacionamento e área de lazer. (Jornal Leopoldinense)
     

  2. Agricultores querem chamamento
    Agricultores familiares entraram com recurso para rever decisão do município em chamamento público que seleciona associações para ofertar produtos que serão destinados à merenda escolar. O processo, que ocorre habitualmente no início do ano, sofreu atraso e, segundo eles, o resultado não obedeceu a critérios técnicos do edital. A Associação de Produtores Unidos pela Agricultura Familiar (Asprunaf) pede para que seja tornada sem efeito a ata de resultado final da Apuração dos Projetos de Venda, uma vez que a decisão “contraria os interesses do edital”. (O Norte de Minas - Montes Claros).
     

  3. Cursos preparam para mercado
    Jovens da bacia do rio Doce, em Minas Gerais e no Espírito Santo, têm uma segunda chance para estudar e se preparar para o mercado de trabalho. A Fundação Renova prorrogou até 30 de setembro a inscrição para os cursos gratuitos de iniciação profissional, que serão ministrados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). Estão disponibilizadas 9.000 vagas, distribuídas em 13 cursos, com duração média de 14 horas cada um. (Portal da Cidade - Mariana).
     

  4. Vendas de imóveis sobe 16%
    Junto ao agronegócio, a construção civil tem sido um dos principais motores econômicos do país na pandemia, o que também aconteceu em Araguari.  Parte dessa perspectiva positiva consistia no aumento do número de lançamentos de imóveis em todo o país, que cresceu 11,8% no segundo trimestre do ano passado, em comparação ao mesmo período de 2018. Esse avanço ajudou a expandir o número de vendas de imóveis, que subiu 16%, segundo a CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção). O otimismo entre compradores e investidores, influenciou diretamente nas captações imobiliárias. (Gazeta do Triângulo - Araguari).
     

  5. Feiras livres voltam a funcionar
    A Prefeitura de Manhuaçu autorizou a volta da Feira Livre Municipal na cidade, que estava suspensa desde março deste ano devido a pandemia do novo Coronavírus. A autorização veio pelo decreto número 435, publicado na quinta-feira, 10, no Diário Oficial Eletrônico de Manhuaçu. A feira que é realizada no Estádio Juscelino Kubitschek, terá permissão para funcionar somente aos sábados, de 5 às 11 horas da manhã para comercialização, sendo que o comerciante terá acesso ao local a partir das 4h30 e terá uma hora após o encerramento para deixar a feira. (Diário de Manhuaçu).
     

  6. Santuário reaberto aos fieis
    O reitor do Santuário de Nossa Senhora da Conceição da Beata Nhá Chica, padre Edson Pereira Oliveira, informou que a partir de 15 de setembro o Santuário voltará a receber os fiéis devotos de Nhá Chica de outros municípios. A presença dos fiéis às celebrações serão possíveis através de inscrição prévia. As celebrações serão realizadas de terça a sexta-feira, às 15h30, aos sábados às 10h e 15h30 e no domingo às 9h, 13h e 15h30. O Santuário poderá receber 60 pessoas e no Espaço Celebrativo, o número será de 100 fiéis.  (Jornal Panorama – Baependi)
     

  7. Integração combate a violência
    A integração do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), da Defensoria Pública do Estado de Minas Gerais (DPMG) e de vários outros atores no fim de agosto, na comarca de Teófilo Otoni, região Nordeste do Estado, está auxiliando no combate à violência doméstica e familiar. Recorrente e por vezes ignorada, porque ocorre no recesso dos lares e encontra justificativas culturais arraigadas, a violência doméstica e familiar tem sido uma preocupação no mundo todo e essa integração está facilitando a resolução desses casos de violência. (Diário Tribuna – Teófilo Otoni).
     

© 2017 Folha da Manhã - Criado com o  Wix.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now