COLUNA MG

11 de Novembro

Rede de Notícias Sindijori MG
  1. Liberados mais 9 kms de duplicação
        O Ministério da Infraestrutura e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) abriram ao tráfego, no sábado, 7, mais nove quilômetros de pista duplicada na BR-381, em Minas Gerais. Com esse novo segmento, somente este ano foram liberados aos usuários um total de 42 quilômetros de pista duplicada na rodovia. O trecho aberto ao tráfego faz parte do lote de obras nº 7, que já está com seus 37 quilômetros de extensão totalmente duplicados, incluindo 11 obras de arte especiais (OAE) concluídas, sendo seis pontes, dois viadutos e três passarelas para travessia de pedestres. (Diário do Rio Doce- Governador Valadares) 
     

  2. Vítimas irão apelar decisão 
        Cinco anos depois, as vítimas do desastre da barragem de Fundão, em Mariana, pretendem recorrer após uma decisão judicial da primeira instância do judiciário inglês de não prosseguir com o processo de bilhões de libras contra a gigante da mineração mundial BHP por causa da sua "responsabilidade derradeira" pelo incidente, no qual uma barragem de rejeitos de minério de ferro perto de Mariana, entrou em colapso, desencadeando o pior desastre ambiental da história do país. (Jornal O Liberal- Itabirito) 
     

  3. Alerta Vermelho no Triângulo
        O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais realizou recentemente mais uma fase da “Operação Alerta Vermelho”,  que consiste em vistoriar edificações específicas e estratégicas, no que tange a prevenção e combate a incêndio e pânico, objetivando disseminar a cultura de prevenção e auto preservação entre a população mineira. Desta vez a corporação determinou como alvos os supermercados, que foram visitados simultaneamente em todo o Estado. Nos anos de 2017 e 2018 a operação foi desencadeada com caráter de orientação e prevenção para os espaços visitados. (Correio de Araxá) 
     

  4. PCMG e MPMG apresentam planejamento
        A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) apresentou, na terça-feira, 10, o plano de ação da instituição, em conjunto com a Polícia Militar (PMMG) e o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), visando à prevenção e à repressão de crimes eleitorais na área de abrangência da Delegacia Regional em Pará de Minas, região Centro-Oeste. As eleições municipais acontecem no próximo domingo, 15. O delegado regional Carlos Henrique Gomes Bueno explicou que todas as delegacias que compõem a área da Regional em Pará de Minas vão atender durante todo o pleito. (O Popular NS- Nova Serrana) 
     

  5. Uso inadequado do solo ameaça vazão
        O Instituto Interagir em parceira com o Ministério Público de Minas Gerais desenvolve o projeto intitulado Mapa da Mina, que tem como uma de suas funções a medição e monitoramento de vazão do ribeirão Ipanema nas estações do ano, atividade de extrema importância para conservação e preservação de recursos hídricos. A poluição hídrica tem alcançado níveis alarmantes, interferindo diretamente na bacia hidrográfica. Diante deste cenário, quantificar o volume da água por meio da medição de vazão é de suma importância para caracterização do regime hidrológico, como explica o geógrafo e diretor do Instituto, Alessandro de Sá. (Diário do Aço- Ipatinga) 
     

  6. MPF entra com ação contra Hospital
        O Ministério Público Federal (MDF) ingressou com ação civil pública para a obtenção de ordem judicial que obrigue a União, a Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) a realizarem, no prazo máximo de 60 dias, os serviços de engenharia e arquitetura necessários para fazer cessar todo e qualquer ruído em setores vitais do Hospital das Clínicas da UFU, em especial no andar onde funciona a Enfermaria Cirúrgica II. Em agosto de 2017, chegou ao conhecimento do MPF relatos sobre dificuldades enfrentadas por cerca de 40 pacientes, na maioria oncológicos. (Pontal em Foco- Ituiutaba) 
     

  7. Inflação em MOC bate 6,3% em dez meses
        Ir ao supermercado e ao sacolão tem sido uma tarefa cada vez mais árdua para o consumidor. O preço dos alimentos vem subindo praticamente a cada semana, provocando sustos em quem tem que manter a despensa abastecida e rombos no orçamento doméstico. Em Montes Claros, a situação não é diferente. No acumulado deste ano – janeiro a outubro – a inflação já bateu a marca de 6,3%, índice bem superior aos 3,79% registrados no mesmo período de 2019. No mês passado, o IPC ficou em 0,96% contra 0,81% em setembro. E a alimentação tem sido o principal vilão. (Jornal O Norte- Montes Claros) 
     

© 2017 Folha da Manhã - Criado com o  Wix.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now