COLUNA MG

15 de dezembro

Rede de Notícias Sindijori MG

Nível dos lagos é debatido

O Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, o senador Rodrigo Pacheco, deputados e dezenas de prefeitos de vereadores da região visitaram Furnas na segunda-feira, 14, no município de São José da Barra, para discutir com prefeitos e buscar soluções para a cota mínima para os lagos de Furnas e Peixoto. Tanto o governador quanto o ministro disseram que vão montar um grupo para analisar e criar uma solução para manter cota mínima de Furnas a 762 metros acima do nível do mar. A cada três meses, eles devem apresentar os resultados. (Folha da Manhã – Passos)
 

Vice também está no movimento

O vice governador do Estado de Minas Gerais, Paulo Eduardo Rocha Brant, em visita a Formiga também na segunda-feira, 14, recebeu na Câmara Municipal os líderes de movimentos sociais, jornalista Paulo Coelho e Thadeu Alencar, que lhe entregaram, dentre outros documentos, os que embasam a reivindicação pela cota mínima de 762 para o lago de Furnas e 663 para Peixoto, já definida com a promulgação da PEC 52 – aprovada e transformada em Emenda Constitucional 106. Ele também foi homenageado com o título de cidadania municipal. (Nova Imprensa – Formiga)

Amag faz balanço do ano

No último final de semana, na cidade de Baependi, estiveram presentes os representantes das cidades associadas da Associação de Municípios da Microrregião do Circuito das Águas, na última reunião do ano. O encontro da Associação foi dirigido pelo presidente da associação, o prefeito de Cruzília, Joaquim Paranaíba, e estiveram presentes os representantes de Caxambu, de Dom Viçoso, de Itanhandu, de Minduri, de São Sebastião do Rio Verde, de Soledade de Minas, de Passa Quatro, de Virgínia e de Baependi. Durante a reunião foram demonstrados todos os feitos pela associação durante o ano de 2020. (Jornal Panorama – Baependi)

Samarco volta a operar

As atividades da mineradora Samarco, em Mariana, foram retomadas no último final de semana, após cinco anos do rompimento da Barragem de Fundão. O anúncio foi feito pelo prefeito Duarte Júnior em suas redes sociais. O chefe do executivo informou que recebeu em seu gabinete o presidente da Samarco, Rodrigo Alvarenga Vilela, o Gerente Geral de Sustentabilidade, Daniel Medeiros, e o Gerente de Relações Institucionais, Rodolpho Samorinie. “Informo a todos vocês que a empresa retorna às suas atividades hoje. Não haverá cerimônia ou evento para marcar o momento, respeitando as normas e também todos os familiares e vítimas do rompimento da barragem”, disse. (Jornal O Liberal- Itabirito)
 

Presépio tem cadastro atualizado

O presépio exposto na igreja matriz de Poços está sendo recadastrado pela Divisão de Patrimônio Construído e Tombamento da Secretaria Municipal de Planejamento para fazer parte do Circuito de Presépios e Lapinhas de Minas Gerais, promovido pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG). A proposta é realizar a ação em conjunto com os municípios que serão responsáveis por cadastrar e divulgar seus presépios. Como incentivo, a exposição e visitação será parte da contabilização da pontuação do ICMS Patrimônio Cultural. (Jornal Mantiqueira- Poços de Caldas)
 

Casamentos e divórcios sobem

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou as Estatísticas do Registro Civil, que investigam registros de nascimentos, casamentos, óbitos e óbitos fetais informados pelos Cartórios de Registro Civil de Pessoas Naturais, bem como os divórcios declarados pelas Varas de Família, Foros, Varas Cíveis e Tabelionatos de Notas de todo o país. O número de registros de casamentos em Caratinga teve um aumento de 1,6% entre 2018 e 2019 (de 439 para 446). Os divórcios, concedidos em 1ª instância ou por escrituras judiciais, também cresceram de 290 para 349, ou seja, 20,3%. (Diário de Caratinga)
 

Conselho chega aos 30 anos

Criado na administração do prefeito Antônio Silva, o Conselho Municipal de Saúde de Varginha – CMSV, completou 30 anos. Com funções deliberativas, normativas e informativas, o CMSV tem como objetivos básicos o estabelecimento, acompanhamento, controle e avaliação da Política Municipal de Saúde, constituindo-se no órgão colegiado máximo, responsável pela coordenação do SUS. Sua composição paritária é representada por 50% de usuários do SUS (Sistema Único de Saúde), 25% de representantes do governo e prestadores de serviços de saúde e por 25% por representantes dos trabalhadores de saúde. (Gazeta de Varginha)

© 2021 Sindijori - Criado com o  Wix.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now