COLUNA MG

24 de Agosto

Rede de Notícias Sindijori MG
  1. Baixa vacinação em Itatiaiuçu
        A menos de uma semana do fim do prazo para a vacinação contra o sarampo, a Secretaria Municipal de Saúde de  Itatiaiuçu informa que poucas pessoas foram vacinadas na cidade dentro da campanha atual, cerca de 21% do público alvo, que é de aproximadamente 3 mil pessoas. Segundo a Secretaria, a baixa procura é resultado da pandemia de coronavírus, que afasta a população dos postos de saúde por medo de contaminação. (Folha do Povo – Itatiaiuçu)
     

  2. Direito a Ter Pai sem previsão
        Realização da oitava edição do mutirão “Direito a Ter Pai” ainda é incerta em Uberaba. A iniciativa tem o objetivo de garantir à criança, ao adolescente e, eventualmente, ao adulto o direito a ter o nome do pai em seu registro oficial de nascimento. De acordo com o Coordenador da Defensoria Pública de Minas Gerais de Uberaba e do Triângulo Mineiro, Álvaro Ricardo Azevedo Andrade Filho, a realização do mutirão, da forma como ocorria nas edições anteriores, depende de estudo mais criterioso devido à pandemia. (Jornal da Manhã - Uberaba).
     

  3. Decreto proíbe turistas 
        A prefeitura de São Tomé da Letras renovou, na última semana o decreto que proíbe a entrada de turistas na cidade por mais 30 dias. O município ainda não registrou nenhum caso do novo coronavírus, mas pelo menos 19 pessoas estão em isolamento social, depois de terem contato com um médico infectado pela Covid-19. Ainda de acordo com o novo decreto, o uso de máscaras continua obrigatório em ambientes públicos e particulares. Nos próximos dias, o município irá publicar uma cartilha, encerrando a primeira a primeira fase de combate à pandemia. (O Popular - São Lourenço).
     

  4. CrediFiemg tem recursos para pequena
        A Fiemg, por meio do Sicoob Credifiemg, faz parte da iniciativa Estímulo 2020, que tem como objetivo oferecer até R$ 100 milhões para as pequenas empreendedores de Minas Gerais. O crédito barato e facilitado é destinado aos pequenos empresários do estado. As operações possuem taxa de 6,5% ao ano, prazo total de 18 meses, com três meses de carência. Até o dia 6 de agosto já foram liberados, aproximadamente, R$ 3,5 milhões em 70 operações. A expectativa do Sicoob Credifiemg é ultrapassar R$ 10 milhões ainda neste mês. (Gazeta de Varginha).
     

  5. Festa do Padre Victor será restrita
        O pároco da Paróquia Nossa Senhora D’Ajuda, Cônego José Douglas Baroni, esclarece que devido à pandemia do coronavírus a Festa do Padre Victor este ano terá uma programação diferente. Não haverá estrutura para receber romeiros e eles estão sendo orientados a não virem a Três Pontas. As plataformas digitais, como o facebook e o youtube se tornarão os novos templos dos fiéis. (Jornal Correio Trespontano).
     

  6. Incentivo à Cultura de Uberlândia
        Começam ontem as inscrições para o Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Pmic), em Uberlândia. A iniciativa da Secretaria Municipal de Cultura tem como objetivo promover a captação e canalização de recursos para o setor artístico-cultural, de modo a estimular a realização de projetos culturais na cidade, mediante a concessão de apoio financeiro. As inscrições vão até o dia 4 de setembro, e devem ser feitas exclusivamente via sistema de Drive-Thru. (Diário de Uberlândia).
     

  7. Nanuque descuida da dengue
        Num momento de extrema preocupação pelo medo provocado pelo novo coronavírus, a Prefeitura de Nanuque dá um exemplo de extrema inépcia na prevenção a doenças endêmicas que podem levar perigo à população, tão fragilizada nesses dias de dificuldade por conta da pandemia. Apesar dos extensos protocolos que visam inibir a proliferação da covid-19, o Governo Municipal se mostra despreocupado quanto às doenças provocadas pela dengue e a chikungunya, conforme denúncia de alguns munícipes. (Jornal em Tempo - Nanuque).
     

  8. Usuários sofrem com golpe 
    Um levantamento da Dfndr Lab, laboratório especializado em segurança digital da PSafe, apontou que ao longo de 2020, mais de 3 milhões de pessoas tiveram seus WhatsApps clonados no Brasil. Na Região dos Inconfidentes, os golpistas também fizeram vítimas. A clonagem do WhatsApp é quando algum usuário tem os dados do aplicativo roubados por criminosos virtuais que, em seguida, invadem a lista de contatos da pessoa para solicitar empréstimos e transferências para contas de terceiros. O crime, que se tornou comum nos últimos anos, tem dado cada vez mais dor de cabeça e prejuízo aos usuários do aplicativo em todo o país. (O Liberal – Ouro Preto)
     

© 2021 Sindijori - Criado com o  Wix.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now