COLUNA MG

26 de janeiro

Rede de Notícias Sindijori MG

Escolas pedem retorno de aulas

Gestores de escolas particulares de Governador Valadares se reuniram nesta semana com o vereador Maurício Dutra e pediram ao parlamentar para articular uma reunião com o prefeito André Merlo. O desejo da categoria é que as aulas presenciais sejam classificadas como serviço essencial, para que as instituições de ensino voltem a receber alunos. Segundo a diretora do Colégio Ibituruna, Cláudia Lopes, as escolas já apresentaram protocolo sanitário à Secretaria Municipal de Educação, e estão prontas para receber alunos, professores e demais funcionários. (Diário do Rio Doce- Governador Valadares)


 

LIRAa aponta risco de epidemia

Entre os dias 18 e 22 deste mês, a Secretaria de Saúde de Formiga realizou o primeiro Levantamento de Índice Rápido para o Aedes aegypti (LIRAa) de 2021. O resultado de infestação predial em 8,7 coloca a cidade em alto risco de epidemia de dengue, um aumento de 1,9 se comparado com o mesmo período do ano passado cujo o resultado foi de 6,8. As estatísticas apontam que, com resultado entre 0 até 0,9 o município enquadra-se em situação de baixo risco, de 1,0 a 3,9 é médio risco e acima de 4,0 é considerado alto risco. O LIRAa foi realizado em 1.697 imóveis entre residências, terrenos baldios, comércios e outros. (Nova Imprensa- Formiga)


 

Redução nos pedidos de seguro

O ano de 2020 foi bem atípico em todos os seus aspectos, devido à pandemia do coronavírus. Um ano difícil para a economia da cidade, que no primeiro semestre ficou com o comércio fechado por quase dois meses. E entre essa balança de abre e fecha, o ano encerrou com saldo positivo de empregos. Foram 506 vagas preenchidas, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Outro dado importante é que a cidade fechou o ano com queda também no número de pedidos de seguro-desemprego. No acumulado, foram 10.437, contra 10.602 solicitações de pedidos em 2019, o que representa uma retração de 1,56%. (Portal Agora- Divinópolis)


 

MP apura o fila furada

A vacinação contra a doença Covid-19 está gerando polêmica em Montes Claros, pois, além do prefeito Humberto Souto, que foi imunizado sem estar nesta etapa da campanha nacional, a diretora do Hospital Alpheu de Quadros, a ex-vereadora Socorro Carvalho, também foi beneficiada. O núcleo norte-mineiro do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde de Minas Gerais acionou o Ministério Público para apurar os casos onde a fila foi furada em detrimento dos verdadeiros profissionais que deveriam ser imunizados. A Secretaria Municipal de Saúde alegou que o prefeito foi vacinado para dar exemplo à comunidade sobre a importância da vacinação. No caso da diretora hospitalar, informou que ela está na linha de frente do Hospital Alpheu de Quadros e ainda apresentou comorbidades e contraiu a Covid-19. (Gazeta Norte Mineira- Montes Claros)


 

JF sai do Minas Consciente

Juiz de Fora não fará parte da lista de municípios que aderiram ao Programa Minas Consciente. O motivo alegado pela prefeitura é o aumento das demandas e pedidos de diversos setores sociais e econômicos, por causa do fechamento do comércio em função da Onda Vermelha, a mais restritiva do programa estadual. Para substituir as ações de combate e prevenção à Covid em Juiz de Fora, a Prefeitura garante que serão implementadas normas, por meio de decreto, que considerem a realidade do município. Juiz de Fora aderiu ao Minas Consciente em maio de 2020 e, desde o início do ano, segue na Onda Vermelha, que permite somente o funcionamento de comércios e serviços considerados essenciais. (Folha da Mata- Viçosa)


 

Municípios têm indicadores

A Universidade Federal de Alfenas (Unifal-MG) realizou uma pesquisa de indicadores da covid-19 no Sul de Minas. O estudo apontou que Alfenas foi a cidade mais atingida pela pandemia e que em Poços de Caldas houve maior número de mortes entre os doentes. Além disso, dados mostraram que a região apresentou crescimento de 126 % dos casos, sendo que a capital do Amazonas, Manaus – que na semana passada viveu um colapso na saúde –, atingiu 125%. De acordo com a pesquisa, Alfenas tem oferecido mais risco de contágio e Poços de Caldas maior risco de morte para seus doentes. Varginha aparece como a melhor gestão da doença, com a menor letalidade e número de mortes por habitante. (Gazeta de Varginha)


 

Cadastramento para vacinação é aberta

A Prefeitura de Muriaé, através da Secretaria Municipal de Saúde, iniciou o serviço de cadastramento de todos os cidadãos muriaeenses para receberem a vacina contra a covid-19. O cadastramento no sistema SUS Fácil é necessário para garantir o sucesso da campanha de vacinação, uma vez que o Sistema Único de Saúde trabalhará com duas vacinas diferentes e que cada pessoa precisará receber duas doses do mesmo imunizante. O processo é simples: basta comparecer até o posto de saúde do bairro levando documentos pessoais (CPF e RG) de todos os integrantes da família, além de comprovante de residência. (Gazeta de Muriaé)

© 2021 Sindijori - Criado com o  Wix.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now