COLUNA MG

17 de Outubro

Rede de Notícias Sindijori MG

Antigo Fórum vai virar centro cultural

A discussão sobre a destinação do antigo prédio do Fórum Abelardo Penna, no Centro de Uberlândia, foi tema bastante discutido no dia 22 de julho. Na ocasião, um grupo de arquitetos e outros profissionais de diversas áreas apontava que o melhor caminho para ocupação do espaço seria com atividades culturais. Nesta terça-feira, 16, a confirmação se concretizou com a assinatura do termo de cessão do espaço do Judiciário mineiro ao Município, sem ônus e válido por cinco anos, podendo ser prorrogado. O acordo foi firmado na sede do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), em Belo Horizonte, com a presença do prefeito Odelmo Leão e do desembargador Nelson Missias de Morais, que também é presidente do TJMG. (Diário de Uberlândia)

 

Mais de 100 famílias recebem escrituras

Depois de ganhar o terreno ou a casa, dezenas de famílias araxaenses aguardavam ansiosas a entrega da documentação que garante a elas a propriedade do imóvel. Na segunda-feira, 15, a Administração Municipal, através da Secretaria de Ação e Promoção Social promoveu a entrega definitiva de 103 escrituras, colocando fim em mais de 30 anos de espera. A solenidade contou com a presença de secretários, vereadores e imprensa. Foram atendidos proprietários de terrenos doados pelas prefeitura em gestões passadas, em vários bairros da cidade. As escrituras foram registadas em cartório. (Diário de Araxá)

 

Vereadores não votam projeto que altera Lei

Pela segunda vez foi adiada a votação do projeto que altera a Lei que autorizou a contratação de um empréstimo no valor de R$ 40 milhões pelo Executivo de Uberaba. Apesar das discussões, as dúvidas de alguns vereadores prevaleceram e um pedido de vistas acabou sendo aprovado. A Lei Municipal número 12.775, aprovada em 2017, autorizou o Município a contratar o Financiamento para Infraestrutura e Saneamento (Finisa), junto à Caixa Econômica Federal. O empréstimo pode ser utilizado em obras de saneamento, infraestrutura e mobilidade urbana. Porém, um novo PL acabou sendo encaminhado ao Legislativo, a pedido da instituição bancária. (Jornal de Uberaba)

 

Projeto Thomás precisa de apoio financeiro

Há dois anos, a Associação Clarear iniciou um trabalho com três crianças com deficiência. Era realizado um trabalho com equitação, mas a procura dos pais para fazer um tratamento mais específico utilizando cavalos foi tão positiva que a associação passou a fazer equoterapia e a denominá-lo como Projeto Thomás. Esse trabalho, que sempre atendeu gratuitamente o público infantil, agora tem pouco mais de 50 crianças e, praticamente, o dobro em uma lista de espera. Maria Cecília Souza Vale, uma das integrantes da associação, lembrou que para manter a iniciativa, a Clarear está precisando do incentivo da população. (Gazeta de São João Del-Rei)

 

Faitec inova com “Espaço de Profissões”

A Faitec, Feira de Tecnologia do Centro de Ensino Superior em Gestão, Tecnologia e Educação (FAI) é um evento anual promovido pela instituição, com o objetivo de apresentar à comunidade e região o potencial criativo, inovador e empreendedor dos alunos. Durante a feira, os projetos despertam o interesse dos visitantes no sentido de viabilizar o aparecimento de oportunidades de geração de novos negócios, empregos e estágios, além de atrair financiamentos para projetos que promovam o atendimento das necessidades locais, regionais e nacionais e o crescimento profissional dos alunos. (O Correio – Santa Rita do Sapucaí)

 

Sesi de Sabará pode fechar as portas

A falta de matrículas pode levar ao fechamento do Sesi-Senai de Sabará, Unidade Michel Michels, que há 73 anos está na cidade e já formou milhares de alunos. Atualmente, a unidade atende pouco mais de 300 estudantes, mas tem capacidade para receber 1.260 alunos. Logo, a maior dificuldade da escola está em manter toda a estrutura existente. De acordo com o diretor do Sesi-Senai Sabará, Juarez Ronald Mendes, entre 2013 e 2015 houve um alto investimento na unidade, principalmente na área tecnológica, com recursos do BNDS, mas a demanda diminuiu muito, ficando difícil manter toda a estrutura. Diante da situação, a nova diretoria da Fiemg já manifestou o interesse em encerrar as atividades da unidade caso a situação não reverta. (Folha de Sabará)

 

Projeto ensina alunos a fazer cinema

Luz, câmera, ação! A sétima arte encanta pessoas em todo o mundo e está cada vez mais perto dos varginhenses, não só apenas para assistir aos filmes, mas para fazê-los. Isso só é possível por meio do OFFCine, uma iniciativa da atriz e empreendedora cultural Marina Azze, que é viabilizada pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura. Por meio de oficinas, atores e diretores de cinema explicam para alunos de todas as idades, interpretação cinematográfica, roteiro cinematográfico, produção, produção de arte e fotografia de cinema. As aulas estão acontecendo no Theatro Capitólio, na Escola de Formação de Atores Marina Azze, no Museu Municipal e em outros espaços. (Correio do Sul – Varginha)

© 2017 Folha da Manhã - Criado com o  Wix.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now