COLUNA MG

13 de Janeiro

Rede de Notícias Sindijori MG
  1. Trotes à central do Samu aumentam 39% 
    Ao contrário do que foi registrado em toda a região Centro-Oeste de Minas, aumentou o número de saídas de ambulâncias do Serviço de Urgência e Emergência – Samu sem a efetivação de atendimento em Itatiaiuçu em 2019. As ligações falsas, conhecidas como trotes, somaram 23 no ano passado, enquanto em 2018 foram 14, o que representa um acréscimo de 30,14%. Na região, ao contrário, houve queda de 20,20% no número de trotes em 2019, comparado ao ano anterior. Enquanto os trotes aumentaram, o número de atendimentos no município diminuiu em 22,73% entre 2018 e 2019. No ano passado 51 pessoas foram socorridas pelo Samu na cidade, sendo 26 por Unidades de Suporte Básico – USB e 25 por Unidades de Suporte Avançado – USA, a maioria por código Amarelo (urgente) (Folha de Itatiaiuçu)
     

  2. Prefeitura faz Semana da Educação Fiscal
       A Prefeitura de Sete Lagoas realizada até sexta-feira, 17, a Semana da Educação Fiscal. A programação tem gratuitos de grande abrangência para o cidadão e profissionais que atuam diretamente com os principais setores da administração pública. Os cursos têm duração de aproximadamente três horas.Por meio deste trabalho a Prefeitura busca aumentar sua comunicação com o público, dar maior transparências aos atos da administração e esclarecer dúvidas frequentes de quem precisa de atendimento em setores administrativos. Normas de regularização de setores de fiscalização como Central do Contribuinte, Departamento de Licenciamento de Obras, Procon e Vigilância Sanitária também fazem parte do conteúdo. (Boca do Povo – Sete Lagoas)
     

  3. Ouvidoria digital faz 500 atendimentos 
    Em cinco meses de funcionamento, o aplicativo eOuve, do Sistema de Ouvidoria da Prefeitura Municipal, registrou mais de 500 atendimentos. Os retornos à população são feitos em média, em até 15 dias, sendo que muitos casos são atendidos no mesmo dia. Antes, o cidadão precisava ir à secretaria e o retorno poderia levar muito mais tempo. Poços de Caldas foi o primeiro município em Minas Gerais, a criar esse canal direto com a população, em agosto de 2019. Uma iniciativa de modernização que atende à filosofia de cidades inteligentes. (Jornal da Cidade – Poços de Caldas)
     

  4. Ouro Preto faz programa habitacional
    O prefeito Júlio Pimenta realizou uma reunião com secretários municipais e servidores de várias secretarias do município, com o objetivo principal traçar estratégias para impulsionar o Programa Habitacional e, consequentemente, zerar o Auxílio Moradia em Ouro Preto. O Auxílio Moradia tem como foco pagar o aluguel de pessoas que perderam a casa em função das chuvas ou teve de ser retirada de áreas consideradas de risco. Segundo levantamento da Secretaria de Desenvolvimento Social, Habitação e Cidadania há 132 famílias no Auxílio Moradia em Ouro Preto, sendo 101 na sede do município, 22 em Cachoeira do Campo, 04 em Antônio Pereira, 02 em Santo Antônio do Leite e 01 nos distritos de Rodrigo Silva, Santa Rita e Lavras Novas. (O Liberal – Ouro Preto)
     

  5. Médicos ameaçam paralisar Plantão
    Apenas casos graves, incluídos na codificação “Amarelo”, “Laranja” e “Vermelho”, do Protocolo de Manchester, serão atendidos no Plantão 24 Horas a partir do dia 10 de fevereiro pelo Hospital Manoel Gonçalves, de Itaúna. Isto é o que foi colocado em correspondência assinada pelos médicos coordenadores dos serviços do Plantão, encaminhada à direção do Hospital, à Secretaria de Saúde e ao Ministério Público nesta sexta-feira, dia 10 de janeiro. A reclamação dos médicos é o constante atraso no pagamento dos plantões, citando atrasos desde outubro passado, na correspondência enviada. A direção do hospital ainda não havia se manifestado sobre o caso até o final de semana. (Folha do Povo – Itaúna)
     

  6. Vigilância de Varginha realiza Liraa
    Realizado nos dias 06, 07 e 08 de janeiro, o 1º Liraa – Levantamento de Índice Rápido de Aedes Aegypti do ano de 2020, classificou o município de Varginha como médio risco de infestação do mosquito Aedes Aegypti Nos imóveis visitados pelo Agente de Combate às Endemias, além do tratamento e eliminação dos focos, são recolhidos exemplares das larvas encontradas, que segue junto a formulário próprio contendo endereço, tipo de depósito e quantidade de larvas sendo encaminhadas ao laboratório do setor onde se faz a contagem e a identificação das mesmas. Em Varginha no total geral foram encontrados 119 focos do Aedes Aegypti, contra 30 focos encontrados no levantamento realizado anteriormente no mês de outubro de 2019. (Correio do Sul – Varginha)
     

© 2017 Folha da Manhã - Criado com o  Wix.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now