COLUNA MG

17 de Abril

Rede de Notícias Sindijori MG
  1. Divinópolis suspende imposto 
        Desde o início do isolamento social e consequentemente a paralisação de parte do comércio, medidas adotadas pela administração para conter o surto de Covid-19 no município, a Prefeitura de Divinópolis estuda ações que ajudem a minimizar o impacto da pandemia na economia local. Na quarta-feira, 15, o prefeito, Galileu Teixeira, decretou a prorrogação do pagamento do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) para as empresas prestadoras que tiveram suspensos os alvarás de licença para localização e funcionamento. A determinação estende os prazos de recolhimento do imposto referente aos meses de março e abril por 60 dias. (Gazeta do Oeste- Divinópolis)
     

  2. Fundação lança Circuito On-line 
        A Fundação Cultural de Uberaba está lançando o Circuito Cultural On-line. O projeto tem como objetivo divulgar para a sociedade neste momento de isolamento social os trabalhos desenvolvidos pelos artistas locais nas redes sociais, as chamadas lives. As agendas são montadas de acordo com a demanda recebida. Todos os artistas podem participar. De acordo com a presidente da Fundação, Jaine Basílio, é uma forma de contribuir com o segmento. "Como já sabemos, neste momento de pandemia não podemos pagar o cachê já que o orçamento público está voltado para o segmento de saúde. Esses guerreiros da arte estão se reinventando. Alguns estão fazendo suas lives e conseguindo inclusive patrocínio de empresas privadaso", comentou. (Jornal de Uberaba) 
     

  3. Vacinação supera meta 
        Foi encerrada nesta quarta-feira, 15, a primeira etapa da campanha de vacinação contra gripe. A fase, que teve como público-alvo idosos e profissionais da área da saúde, obteve cobertura satisfatória no município de Caratinga. Foram vacinados ao todo 10.515 idosos, número que representa 100,21% do estimado. Já a cobertura para os profissionais da saúde atingiu 119,63% com 2.066 pessoas vacinadas. De acordo com a Secretária de Saúde, Jacqueline Marli dos Santos, ações como a vacinação nas casas e no esquema “drive-thru” contribuíram para os bons resultados. (Diário de Caratinga) 
     

  4. Barbacena tem a gasolina mais barata 
        De acordo com levantamento de preços divulgados pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Barbacena tem o combustível mais barato do Estado de Minas Gerais. Dos estabelecimentos de 58 cidades do estado, e que tiveram seus dados levantados pela ANP durante os dias 05 e 11/04, Barbacena lidera o ranking de combustível mais barato, com valor médio de R$ 4,01 por litro. Em seguida aparecem as cidades de Conselheiro Lafaiete, com R$ 4,11 / litro e Pará de Minas com R$ 4,14 / litro. Ainda, de acordo com o levantamento da ANP, a cidade de Passos tem a gasolina mais cara de Minas, saindo a R$ 4,92 o litro, em seguida estão as cidades de Viçosa, com R$ 4,71 / litro e Caratinga, com R$ 4,68 / litro. (Folha de Barbacena)
     

  5. Pesquisadores dão assistência a idosos 
        A iniciativa tem como objetivo disponibilizar gratuitamente plataformas computacionais para suporte e orientação durante a pandemia. Estão sendo criados conteúdos bem específicos, como monitoramento físico e psicológico do idoso, além de oferecer orientações on-line e a criação de uma rede de colaboração. Informações referentes à covid-19, como tratamento e cuidados, podem ser encontradas no site do CuidaIdoso. Há também um blog com postagens sobre diversos temas ligados ao coronavírus, por exemplo sobre como o cuidador de idosos deve atuar nesse momento. Além disso, há uma página que disponibiliza as perguntas mais frequentes sobre o assunto com suas respectivas respostas. (Jornal Voz Ativa- Ouro Preto) 
     

  6. Gastos podem superar os R$ 800 mil
        Até o momento, o Município de Arcos já contratou o fornecimento de bens e serviços para o enfrentamento ao coronavírus que, somados, custam mais de R$ 360 mil (R$360.720,37). Dentre eles estão: EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), filtro para ventilação mecânica, serviços de plantão médico, teste-rápido para Covid-19, reagentes para laboratório, válvula reguladora para oxigênio e ar comprimido, locação de bombas de infusão, medicamentos para uso hospitalar. Segundo o secretário municipal de Fazenda, Dênio Dutra, a conta vai ficar ainda mais cara, uma vez que os gastos estimados chegam a aproximadamente R$800 mil. (Correio do Centro-Oeste- Arcos) 
     

  7. Uberlândia em estado de calamidade
        A Assembleia Legislativa de Minas Gerais aprovou na tarde desta quinta-feira, 16, em Belo Horizonte, o projeto para reconhecimento do estado de calamidade pública em Uberlândia. O texto, no entanto, foi aprovado com emenda que obriga o prefeito Odelmo Leão a apresentar relatórios dos gastos no período à Câmara Municipal. O texto foi aprovado por 69 votos favoráveis, um contrário e uma ausência durante a reunião extraordinária no plenário da ALMG. Segundo o deputado Elismar Prado, autor da emenda, esse é o primeiro projeto que trata do reconhecimento de calamidade em um município mineiro aprovado com essa ressalva. (Diário de Uberlândia) 

© 2020 Sindijori - Criado com o  Wix.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now