COLUNA MG

24 de Setembro

Rede de Notícias Sindijori MG

Triângulo vai receber empresa de celulose

Os municípios de Araguari e Indianópolis, no Triângulo Mineiro, serão beneficiados com mais de 6 mil empregos diretos e indiretos até 2022, gerados a partir da instalação da maior fábrica de celulose solúvel do mundo. O projeto controlado pela Joint Venture LD Celulose S.A., formada pela brasileira Duratex e pela austríaca Lenzig, obteve licença de instalação (LI) na Câmara Técnica Especializada de Atividades Industriais, do Conselho Estadual de Política Ambiental (Copam), nessa segunda-feira, 23. Com isso, as obras da fábrica de matéria-prima para produção de tecidos já estão autorizadas. O empreendimento contará com investimentos de mais de R$ 4,5 bilhões e será instalado na área florestal da Duratex. (Rede Sindijori)

 

Passaporte Estrada Real é lançado

O percurso da Estrada Real é a maior rota turística do Brasil, sendo mais de 1.630 quilômetros de extensão que passam por diversas cidades e distritos de três estados. O passaporte foi criado para fomentar o turismo nas regiões que abrigam trechos da Estrada Real, incentivando viajantes a completar os cursos para preencher todo o passaporte e, assim, conhecer mais da história do Ciclo do Ouro no país. A obtenção do Passaporte é gratuita e seu uso é individual, até mesmo para viagens em grupo. As cidades em que é possível retirar o passaporte são: Cocais, Diamantina, Glaura, Ouro Preto, Paraty, Petrópolis e Tiradentes. Para adquiri-lo o viajante pode fazer um pré-cadastro no site do Instituto Estrada Real. (Voz Ativa- Ouro Preto)

 

Hospital deixa de realizar partos complexos

O Hospital São João de Deus (HSJD) em Divinópolis foi descredenciado do Sistema Único de Saúde (SUS) para realizar partos de alta complexibilidade. O motivo é a falta de um posto de coleta de leite humano, exigido pelo Ministério da Saúde nos hospitais. De acordo com o MG1, em nota, o HSJD destacou que a situação não vai comprometer o atendimento de partos de alta complexibilidade na unidade. O descredenciamento implica no corte de repasse feitos pelo Governo para este tipo de procedimento, ou seja, a partir de agora os custos com a realização destes partos vão ser exclusivos do caixa do próprio hospital. (Nova Imprensa- Formiga)

 

Projeto da UFJF estimula compostagens

Após bater de porta em porta por dois extensos corredores de um dos galpões da Faculdade de Engenharia da UFJF, a Tribuna finalmente encontrou o Laboratório de Geologia e Tecnologia, onde funciona o projeto “Desenvolvimento de Estudos Relativos à Problemática de Resíduos Sólidos: Gestão e Tratamento de Aterros Sanitários”, coordenado pela professora Júlia Righi. Desde 2018, a pesquisadora e quatro alunos universitários pesquisam sobre gestão e tratamento de materiais orgânicos em aterros sanitários e, em 2019, iniciaram ação que busca diminuir a quantidade de despejo de rejeitos orgânicos, um dos principais poluidores do planeta. (Tribuna de Minas- Juiz de Fora)

 

Escassez hídrica é declarada pelo Igam

O Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam) publicou na última terça-feira, 17, por meio da Portaria n° 44, declaração de situação crítica de escassez hídrica superficial nas porções hidrográficas localizadas à montante da estação fluviométrica Santa Izabel, no ribeirão Santa Isabel e sua bacia de contribuição. As restrições são aplicadas aos usuários que possuam outorga vigente para captação de água superficial e vão ter duração até o dia 15 de novembro de 2019. A situação crítica foi identificada pelo Igam, por meio do monitoramento dos níveis do ribeirão Santa Isabel, que apontaram vazões abaixo de 50% da vazão de referência Q7,10. (Paracatu News)

 

Sancionada lei que proíbe fogos de artifício

Acidentes com o manuseio de fogos de artifício e artefatos pirotécnicos podem levar à amputação dos membros. Os animais se assustam com o barulho e apresentam sinais clínicos como convulsões e taquicardia. Essas situações sensibilizaram o prefeito André Merlo e o levaram a sancionar a lei que teve decreto publicado na sexta-feira, 20, e passa agora por regulamentação. Todas as atividades comemorativas, ou não, públicas ou privadas em que se usem fogos de artifício, só vão ser autorizadas com fogos silenciosos e de efeitos visuais. A lei entra em vigor em 180 dias, prazo necessário para que sejam estudadas as formas de fiscalização e de se aplicar os valores arrecadados com as multas. (Capital dos Vales- Governador Valadares)

 

Distúrbios circulatórios mais matam

Em Montes Claros, os distúrbios que afetam o sistema circulatório tem sido a principal causa de óbitos por doenças registrados na cidade, pelo menos nos últimos seis anos. No período entre 2013 e 2018, segundo dados da Secretaria de Estado de Saúde, foram 5.850 mortes decorrentes destes distúrbios, número que representa cerca de 24% do número total de óbitos por doenças no mesmo período. Para se ter ideia, disfunções como acidente vascular cerebral (AVC), infarto e hipertensão, somadas a demais doenças do aparelho circulatório, mataram mais do que neoplasias (tumores) – que aparecem em segundo lugar na lista de doenças mais fatais, no mesmo intervalo de tempo. (Gazeta Norte Mineira- Montes Claros)

© 2017 Folha da Manhã - Criado com o  Wix.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now