COLUNA MG

29 de Janeiro

Rede de Notícias Sindijori MG
  1. Varejo tem queda de 15% na inadimplência 
        Presidente da CDL Uberaba (Câmara de Dirigentes Lojistas), Ângelo Crema divulgou nesta terça-feira, 28, o registro de queda de (-) 15,07% na inadimplência no varejo uberabense em 2019, em relação ao ano de 2018. Os dados foram apurados pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), mantido pela entidade em parceria com a Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Uberaba (Aciu). Em nível nacional, a redução no volume de inadimplentes caiu cerca de 12%, na comparação com os últimos dois anos. O resultado, de acordo com o dirigente lojista, deveu-se ao momento econômico nacional favorável principalmente a partir do segundo semestre do ano passado.  (Jornal da Manhã- Uberaba)
     

  2. Escolas contam com ensino de Libras 
        A Secretaria de Educação de Mariana, por meio da coordenação de Educação Especial, organizou diversos cursos, oficinas, palestras e grupos de estudos oferecidos aos pedagogos, professores das Salas de Recursos e monitores de alunos com deficiência. A professora Flaviana Pinto é uma das profissionais da rede municipal capacitada para receber esses alunos. Em 2019, ela foi professora da Escola Municipal Cônego Paulo Diláscio e atendeu um aluno com deficiência auditiva oferecendo o conteúdo da aula tanto na língua portuguesa quanto na língua de sinais. (Portal da Cidade - Mariana)
     

  3. Alunos de tempo integral chegam a 6.500
        Durante solenidade de formação das equipes diretivas que vão fazer a gestão das 45 escolas municipais de Ipatinga em 2020, o prefeito Nardyello Rocha anunciou que, neste ano letivo, sobe para 6.500 o número de alunos que vão estudar na escola de Tempo Integral. Conforme o governo, há menos de dois anos o número não chegava a mil. O trabalho de orientação dos diretores, diretores adjuntos e coordenadores, que está sendo realizado no Centro de Educacional Pedagógica e de Aperfeiçoamento Integral (Cepai), no bairro Forquilha, teve início nesta terça-feira, 28, e encerra quinta-feira, 30. (Diário do Aço- Ipatinga)
     

  4. Parceria aprimora mapeamento de risco
        Foi celebrado o acordo de cooperação técnica entre a Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) e a Universidade Federal de Juiz de Fora. Por meio da Defesa Civil e do Núcleo de Atendimento Social da Faculdade de Engenharia (Nasfe), a parceria pretende atualizar o mapeamento das áreas de risco de Juiz de Fora. Inicialmente, vão ser mapeadas as áreas com risco de deslizamento, seguidas por aquelas que apresentam riscos de alagamento. O acordo, válido a partir desta sexta, vai ter prazo de um ano. No entanto, há possibilidade de renovação. (Tribuna de Minas- Juiz de Fora)
     

  5. Cemig leva energia para 877 famílias 
        A Cemig já regularizou a ligação de energia de 877 famílias de baixa renda da região Leste do estado, em 2019. Foram mais de R$3 milhões investidos na instalação de postes e padrões e construção de redes de média e baixa tensão, além de outros serviços técnicos que garantem um fornecimento de energia mais seguro e com qualidade para a população dessas comunidades que estavam em situação irregular. A empresa já tem mapeado todos os locais da região que precisam ser regularizados. As obras tiveram início em 2018 e a previsão é de que em 2020, cerca de 2.000 famílias sejam atendidas pelo projeto, totalizando um investimento da Cemig de mais de R$14 milhões. (Diário Tribuna – Teófilo Otoni)
     

  6. Aplicativo contribui no combate ao Aedes
        Lançado no fim do ano passado, o aplicativo “Udi sem Dengue” segue disponível para download na loja da Google Play. A ferramenta permite que a população envie fotos, vídeos e mensagens de texto ou voz alertando as equipes do Programa de Controle da Dengue, do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), sobre possíveis criadouros do Aedes Aegypti. Segundo coordenador do Programa de Controle da Dengue, José Humberto Arruda, o aplicativo é inovador por ser em formato colaborativo. O “Udi sem Dengue” também auxilia os agentes no combate ao mosquito, já que o aplicativo funciona como um gerenciador das ações, monitorando em tempo real as mais de 900 ovitrampas (armadilhas que permitem o rastreamento do mosquito) distribuídas na cidade, bem como as piscinas e reservatórios cadastrados para a inserção do peixe lebiste. (Diário de Uberlândia)
     

  7. Paraíso na justiça contra a Copasa
    A Prefeitura de São Sebastião do Paraíso encaminhou à Justiça uma ação pedindo a rescisão do contrato com a Copasa para o tratamento de esgoto. Na ação, o município pede que a companhia deixe de cobrar taxa pelo serviço até que as estações de tratamento de esgoto (ETEs) sejam concluídas, além do pagamento de indenização por dano moral coletivo e dano social. Segundo a administração, o contrato, firmado em 2010, previa a construção de três estações até 2014. (Folha da Manhã – Passos)
     

© 2017 Folha da Manhã - Criado com o  Wix.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now