COLUNA MG

01 de Novembro

Rede de Notícias Sindijori MG

Secretaria de Saúde reestrutura Comitê

A Secretaria Municipal de Saúde de Varginha, por meio do Setor de Epidemiologia, realizou na quarta-feira, 24, reunião visando a reestruturação do Comitê de Prevenção de Mortalidade Materno Fetal e Infantil – CPMMFI, o que representa um ganho imensurável para o município. Cabe ao Comitê, que tem caráter confidencial, educativo, técnico-científico e não punitivo, a investigação dos óbitos maternos, fetais e infantis ocorridos na cidade de Varginha. A atuação do Comitê deve gerar estatísticas das principais “causa mortis” ocorridas neste público alvo, além de coletar informações para análise e avaliação de todos os aspectos envolvidos no óbito. Com base nestes dados, serão traçadas estratégias que possam reduzir os índices de mortes evitáveis, melhorando assim a qualidade da assistência prestada. (Gazeta de Varginha)

População deve se atentar ao Aedes aegypti

No mês de outubro, o departamento de Epidemiologia – Controle de Doenças e Zoonoses da Secretaria de Saúde de Araguari promoveu mais um LIRAa (Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti). O resultado foi de 2,0%, o que representa médio risco. A análise mais preocupante foi registrada em janeiro, onde o índice foi 5,4%, de alto risco. No último levantamento, a maioria dos depósitos (criadouros) positivos para o Aedes aegypti foi encontrada em recipientes de plásticos, latas e lixos, em geral, deixados nos quintais; além de vasos de plantas e bebedouros de animais. Segundo informações do coordenador do departamento de Zoonoses, Vicente de Paula Marques de Oliveira, um novo método para identificar o índice de infestação foi implantado recentemente. Mais de 200 ovitrampas estão espalhadas pela cidade, em residências e pontos comerciais. (Gazeta do Triângulo – Araguari)

 

Mais de 40 medicamentos estão em falta em JF

A falta de medicamentos disponibilizados gratuitamente tem sido uma realidade para quem faz uso de fármacos de alto custo ou depende do Sistema Único de Saúde (SUS). A situação, no entanto, tem se agravado. Em Juiz de Fora, atualmente, dezenas de medicamentos estão em falta. Na unidade juiz-forana do Núcleo de Assistência Farmacêutica da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), há uma lista com, pelo menos, 40 medicamentos indisponíveis para distribuição no momento. Alguns não são despachados para o município desde janeiro (ver quadro). O problema atinge juiz-foranos que dependem dos medicamentos para o tratamento de diversas doenças. O caso mais grave é o dos pacientes diagnosticados com Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), que não têm acesso ao fármaco Riluzol há mais de um mês. (Tribuna de Minas – Juiz de Fora)

 

Secretaria apura suspeita de tuberculose

A Secretaria Municipal de Saúde e Programas Sociais (SESAPS) da Prefeitura de Barbacena se posicionou, por meio de nota divulgada no site do município, em relação aos dois casos suspeitos de tuberculose que supostamente teriam sido confirmados na Unidade Prisional de Barbacena. Conforme o comunicado, assim que a Coordenação de Vigilância em Saúde soube da suspeita da doença, foi mobilizada uma força-tarefa de profissionais técnicos da Prefeitura, junto à direção da Unidade Prisional, com participação da Comissão de Direito Penal e Assuntos Carcerários da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), para analisar a situação. Dentro de uma estratégia de bloqueio epidemiológico, estão sendo realizados atendimentos médicos e solicitação de exames, a fim de averiguação clínica e patológica de todos os detentos e funcionários da instituição carcerária. (Tribuna de Minas – Juiz de Fora)

 

Detran avalia cassar 13 mil CNH’s

Cerca de 13 mil motoristas norte-mineiros podem ficar sem a carteira de habilitação (CNH) por descumprirem a legislação. Esse é o número de processos que serão julgados pela Comissão Processante do Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG) de 12 municípios que integram a área de atuação da Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran). O dado foi divulgado pelo delegado titular da divisão, Danilo Santos Ferraz, também presidente da Comissão Processante, que participou da palestra de abertura do segundo dia do 1º Congresso Norte Mineiro de Segurança Pública: a segurança pública que queremos!”, realizado pela Funorte. Durante o painel “Condutor infrator e a segurança no trânsito”, o delegado mostrou que os motoristas estão longe de demonstrar consciência atrás do volante. Somente nessas 12 cidades de atuação da Ciretran, 2.300 condutores já tiveram a CNH suspensa em 18 meses. (O Norte de Minas – Montes Claros)

 

Empreendedorismo é pauta de evento

Pouso Alegre sedia entre os dias 8 e 11 de novembro atividades da Semana Global de Empreendedorismo (SGE), ação promovida pelo Sebrae. Maior celebração mundial voltada para a temática, em 2018, sua mensagem principal será "Empreendedorismo jovem: a hora é agora?”. No Sul de Minas, as atividades ocorrem em outras 23 cidades – Alfenas, Boa Esperança, Brasópolis, Bueno Brandão, Cachoeira de Minas, Cambuí, Cristina, Extrema, Itajubá, Itanhandu, Lavras, Machado, Maria da Fé, Monte Belo, Paraisópolis, Pedralva, Perdões, Piranguinho, Poços de Caldas, Santa Rita do Sapucaí, São Lourenço, Três Pontas e Varginha. Serão abordados temas como estratégia e gestão de negócios, economia criativa, empreendedorismo social, vendas e marketing, sustentabilidade, liderança e gestão de pessoas, empreendedorismo feminino, inovação e ecossistema empreendedor. (Jornal do Estado Web – Pouso Alegre)

 

IPREM tem liquidez futura ameaçada

O interventor do Instituto Municipal de Previdência (IPREM), Alberto Maia Valério, afirmou na noite desta terça-feira, 30, que o instituto não está quebrado, mas tem liquidez futura ameaçada. Valério afirma que cerca de R$ 99 milhões em aplicações do IPREM podem estar comprometidos e que um plano de saneamento dos investimentos está em curso. A fala foi feita na tribuna da Câmara de Vereadores de Pouso Alegre. Alberto Maia Valério foi convocado pelos parlamentares para prestar informações sobre a intervenção que ocorre desde abril no instituto de previdência dos servidores municipais. Na última semana, Valério encaminhou ao presidente da Câmara uma nota técnica confidencial, tornada pública pouco depois, com um balanço do patrimônio do IPREM. No documento assinado pelo interventor e pelo diretor de finanças e arrecadação Renaldo Victor de Castro, estima-se o impacto de investimentos ilíquidos. (Jornal do Estado Web – Pouso Alegre)

 

Feira da Agricultura acontece na UFTM

Será realizada no dia 8 de novembro a 4ª edição da Feira da Agricultura Camponesa na UFTM, das 12h às 20h, no Centro Educacional da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM). O objetivo do evento é fortalecer a agricultura camponesa em Uberaba, por meio da comercialização de gêneros alimentícios e artesanatos produzidos por famílias que vivem no campo, bem como fomentar debates sobre a importância da soberania alimentar e da existência de políticas, projetos e ações que estimulem a agricultura camponesa e a produção de alimentos com práticas agroecológicas que beneficiam a saúde da população. No evento, haverá comercialização de gêneros alimentícios e artesanatos em transição agroecológica produzidas por cerca de 20 famílias. O evento é uma ação do Programa de Extensão Fortalecendo a Agricultura Camponesa em Uberaba e será realizado por uma equipe interdisciplinar. (Jornal da Manhã – Uberaba)

 

Escola de música realiza audição de piano

Foi realizado no dia 25 de outubro no Teatro Zaccaria Marques a 26ª Audição de Piano da Academia de Música Tom Maior. A abertura do evento foi ao som do Hino Nacional tocado ao piano pela formanda Mariana Medeiros de Souza. Em seguida, a apresentação das crianças da musicalização encantou a platéia com a apresentação da Valsa dos Cavalos. Com um repertório variado os alunos apresentaram vários números de piano, violino e sax. O encerramento ficou por conta da formanda Mariana que fez seu discurso de agradecimento aos professores aos pais e irmãos por todo incentivo dado a ela para que pudesse terminar este curso. A próxima apresentação dos alunos da Academia de Música Tom Maior será no dia 22 de novembro às 19h30min horas no Colina Country Clube com a audição das Práticas de Conjunto. (Gazeta de Muriaé)

 

Prefeitura de Muriaé contém despesas

Em virtude da falta de repasse de verbas por parte do Governo de Minas, cuja dívida com Muriaé já ultrapassa a casa de R$61 milhões, a Prefeitura anunciou nesta quarta-feira, 31, medidas emergenciais de contenção de despesas. O anúncio foi feito durante coletiva de imprensa realizada no Centro Administrativo, com a presença do prefeito Grego e de secretários municipais. O decreto de número 8.768, que será publicado ainda hoje e terá validade de 120 dias, pretende garantir que o salário dos servidores públicos municipais seja pago integralmente e sem atrasos ao longo dos próximos quatro meses. A validade do decreto é de 120 dias para que o a Administração possa, além de se equilibrar nos dois meses finais de 2018, aguardar de forma cautelosa como a nova equipe do Governo de Minas irá se relacionar com os municípios a partir do próximo ano. (Gazeta de Muriaé)

 

Projeto veda recursos para condenados

Um projeto de Lei que tramita na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) proíbe que o Estado repasse recursos para organizações da sociedade civil com fins não econômicos cuja gestão, administração ou controle seja exercida por pessoas que se enquadrem na Lei da Ficha Limpa. A proposta, de autoria do deputado Fred Costa (Patri), recebeu parecer favorável da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e segue agora para análise da Comissão de Administração Pública. O relator, deputado Bonifácio Mourão (PSDB), opinou pela aprovação do projeto na forma do substitutivo n° 1, que dispõe, entre outros temas, sobre as parceiras do poder público com as Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip). Na justificativa para a apresentação do projeto, o deputado Fred Costa explicou que o objetivo é contribuir para que Minas Gerais seja exemplo de transparência na gestão de recursos públicos. (Diário de Uberlândia)

 

Fechamento das contas é incerto em Uberlândia

A gestão municipal de Uberlândia ainda não tem a garantia de que irá conseguir encerrar o ano fiscal com as contas em dia, o que inclui duas folhas de pagamento (salário de dezembro + 13º dos servidores) e mais as férias dos profissionais da área de Educação, além dos compromissos com fornecedores. A preocupação com a situação econômica e financeira do Município foi o foco de uma apresentação feita ontem pelo prefeito Odelmo Leão, que destacou ser necessário cerca de R$ 300 milhões para conseguir cumprir os compromissos administrativos no fim do ano. Segundo o prefeito, os atrasos nos repasses de verbas constitucionais a Uberlândia pelo Governo do Estado continuam e já acumulam um montante superior a R$ 198 milhões, entre IPVA, ICMS, transporte escolar, saúde, dentre outras áreas. (Diário de Uberlândia)

© 2017 Folha da Manhã - Criado com o  Wix.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now